quarta-feira, 24 de junho de 2009

O vigia e a jaca.


Durante as festas juninas de 2001, eu e uns amigos estavamos voltando de uma quadrilha, como não tinha nada mais interessante a se fazer um deles fala:

- Ei, vamo roubar uma jaca?
- Onde?
- Na feira pô! Hoje é sábado!
- E num tem vigia não?
- Ter tem, mas é uns fuleiros que não bota medo em ninguém não.
- É, a gente come rapidinho e depois vai pra casa, pode ser!

Fomos rapidinho e pegamos uma jaca entrando por baixo da lona de uma das barraca, quando saímos da lona escutamos o apito dos vigia:

- Corre bixiga!

Conseguimos nos esconder em uma esquina escura e esquisita. Abrimos a jaca com um canivete mas assim que íamos comer escutamos outro apito perto:

- Vamo fazer assim, a gente esconde a jaca aqui e volta daqui umas meia hora quando amanhecer.
- Pode ser.

Caminhamos até a praça e ficamos conversando até amanhecer e enchemos o bucho com a jaca:

- Já tá na hora, vamo lá!

Chegando no local encontramos o vigia sentado no batente com as mãos toda "melequenta", ele olhou pra gente e riu:

- Oxe! Era isso era? Era só vocês falarem comigo que eu pegava e "rachava" com vocês!

1 comentários:

José Marques disse...

sauhuhaushaushauhsuashauhsa

Vigia malandro!

abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...