sexta-feira, 17 de julho de 2009

A véia que morreu de calor(ou feliz).


Dois amigos conversando na feira:

- Que aglomeração da peste é essa hein?

- Sei lá, ou tão dando dinheiro ou é cachaça, tem mais gente ao redor do que maconheiro em show de reggae.

- Vamo lá ver.


E foram aos passos largos e encontraram frente a multidão um corpo estirado, duro, com um sorriso no rosto e um cremosinho quase cheio na mão direita. Resolveram então perguntar a algum desocupado como aquilo se sucedeu e obtiveram a seguinte resposta:


- Rapaz, essa véia chegou aqui nas carreira, dizendo que tava vindo do centro e que parecia que o cão/capeta tinha aberto uma filial lá, tava suada toda e disse que se não chupasse algo nutritivo como um flau/sacolé ou picolé ia desidratar ali mermo.

- E voces fizeram o que?

- Como tinha um rapaz com um carrinho de cremosinho aqui do lado a gente mandou ela ir lá comprar.

- Ela foi?

- Foi, só que na primeira dentada pra abrir o pacotinho ela caiu que nem jaca mole.

- E essa morte foi de que hein?

- Choque térmico.

3 comentários:

Mundo, mundinho, mundano disse...

nunca dei tanta risada em tão pouco tempo!!!!

parabens pela criatividade!!!!!!!

=D

vou te seguir..sabe comequié...risada nunca é demais!!

abraço figura!

Pedro A. disse...

Que criatividade!
xD

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...